FestCine Amazônia acontece de 22 a 31 de maio e destaca história de Rondônia



PORTO VELHO, RO - Entre os dias 22 e 31 de maio acontece a 18° edição do FestCine Amazônia. Ainda que de forma remota, por conta da pandemia da Covid-19, o festival vai contar um pouco da história de 40 anos de Rondônia.

O Diretor do FestCine, Jurandir Costa conversou com o Diário da Amazônia e destacou que o festival que acontece há 18 anos e deixou de acontecer apenas no ano de 2021 e contou quais as maneiras foram adotadas para levar a produção audiovisual da Amazônia mesmo no período pandêmico.

“A pandemia mostrou a verdadeira força da cultura no mundo. As atividades foram interrompidas e foi necessária uma reinvenção das artes. Toda cadeia produtiva da cultura, sofreu um baque econômico sem precedentes, e mesmo no meio do caos, o que amparou muita gente pelo mundo foi à produção audiovisual”, disse.

Jurandir Costa Diretor do FestCine Amazônia, explica que em 2020 a 17a edição do Cineamazônia foi feita de forma remota e que a acolhida por parte dos telespectadores funcionou. “Temos um novo mundo agora, onde as transmissões online, foram aceleradas e fazem parte do novo modo de viver da sociedade. Portanto o Cineamazonia se reinventou e se transformou numa plataforma de exibição da produção cinematográfica. Na oportunidade, homenageamos o Cinema Brasileiro através do reconhecimento da Cinemateca Brasileira e sua importância para a guarda da memória do país”, contou

O Diretor explica que o Cineamazônia deste ano só será realizado por causa da Lei Aldir Blanc, que no momento da seleção dos projetos já definiu que todas as atividades seriam remotas, tendo em vista a imprevibilidade relacionada a pandemia.

Neste ano serão apresentados três filmes realizadas no Amazonas e Rondônia, mostrando o cenário da produção de ficção, os desafios para a realização de cada um deles.

Fronteira das Almas

O filme Fronteira das Almas, de Hermano Penna, baseado na situação agrária no país, narra as dificuldades enfrentadas por um grupo de agricultores no interior de Rondônia, Ji-Paraná do ano 1986.

Rodante do ano 2021

Já no filme Rodante do ano 2021, três pessoas com vidas em caótico processo de mudança se esbarram ocasionalmente, sem necessariamente se envolver. No enredo Tatiane (Caroline Abras) é uma jovem que foge de casa para tentar se reconstruir longe de um trauma do passado, Odair (Jonathan Well) é um rapaz que está saindo da casa dos pais e vivendo descobertas sexuais, e Henry (Félix Smith) é um imigrante do Haíti que luta para sobreviver à miséria com sua mulher e filhos. Sob direção de Leandro HBL, o filme tem locações em Machadinho do Oeste, Ariquemes e outras localidades de Rondônia.

A Febre

Nesta edição também será apresentado o premiado filme a Febre, de 2019. Dirigido por Maya Da Rim e destaque em mais de 30 festivais de cinema, o filme conta a história de Justino, um indígena Desana de 45 anos, que trabalha como vigilante no porto de cargas de Manaus. Desde a morte de sua esposa, sua principal companhia é sua filha mais nova, com quem vive em uma casa modesta na periferia. Enquanto Vanessa se prepara para estudar Medicina em Brasília, Justino é tomado por uma febre misteriosa que o levará de volta a sua aldeia, de onde partiu vinte anos atrás.

“Todo artista tem de ir aonde o povo está, essa é nossa essência e nosso desejo de alcance, as pessoas tem fome de cultura, querem ver seu retrato na tela do cinema. Além de todo o município de Porto Velho, considerado o segundo maior do país, atuamos também no Vale do Guaporé promovendo a integração cultural entre o Brasil e a Bolívia. São lugares bem remotos, onde a presença do Estado quase não existe. Gostamos muito do trabalho com a presença das pessoas, e infelizmente a internet que chega onde navegamos, não atende com a velocidade devida, sem falar que nem todas as pessoas possuem computadores e celulares. Estamos vivendo um apagão cultural, onde o Ministério da Cultura foi extinto e os artistas brasileiros perseguidos noite e dia nos últimos. Temos esperança que aconteça uma mudança de mentalidade e os projetos possam voltar a acontecer”, finalizou.

O Festival pode será acompanhado no site Cine Amazônia com os debates transmitidos pelo youtube.com/cineamazonia de forma totalmente gratuita.


Fonte: Diário da Amazônia
FestCine Amazônia acontece de 22 a 31 de maio e destaca história de Rondônia FestCine Amazônia acontece de 22 a 31 de maio e destaca história de Rondônia Reviewed by REDAÇÃO on maio 17, 2022 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.