Emeron e Centro de documentação do Judiciário ganham intervenção artística


Artista Beto Deodato imprime seu talento nas paredes dos prédios

Porto Velho, RO - Uma imagem de trabalhadores nos trilhos de uma estrada de ferro chama atenção de quem passa em frente ao Centro Cultural e de Documentação Histórica do Tribunal de Justiça de Rondônia. O prédio fica em frente à praça das Caixas d´Água, as mesmas que abasteciam o complexo da Madeira-Mamoré, o que cria uma conexão com a intervenção do artista plástico Beto Deodato.

Os trabalhos de grandes proporções e perspectivas inusitadas têm encantado espectadores, sobretudo de sua cidade natal, Presidente Prudente(SP). Convidado a ilustrar os prédios recém-inaugurados do Judiciário de Rondônia, buscou elementos locais para tocar o público de Rondônia, daí a escolha pelo motivo da ferrovia. “Gosto de mobilizar as pessoas de forma que se identifiquem com a obra”, contou.

O trabalho do artista pressupõe todo um planejamento. Primeiro ele conhece o local, verifica as medidas – no caso de Rondônia as medidas chegaram à distância. Depois compõe digitalmente as ilustrações, que podem usar desenho ou fotos. As imagens são projetadas na parede dos prédios para que Beto faça o esboço e pinte, sempre com tinta nas cores preta e branca. “Os vários tons a partir dessas cores vão dar o efeito e textura necessárias ao resultado que busco nas obras”, explicou.

Beto Deodato já ilustrou centros culturais, prédios oficiais e até restaurantes, sempre com a proposta de provocar a interação. “A arte se completa a partir do olhar do expectador”, destacou.

Cafeteria



A fachada do prédio do CCDH não é a única parede que recebeu a obra do artista. No espaço onde funcionará uma cafeteria, Beto pintou a imagem de uma criança de costas, escondida atrás de uma xícara. “Gosto de brincar com o realismo e fantasia ao mesmo tempo”, disse.

Emeron



Já no prédio da Escola da Magistratura de Rondônia, local de formação de servidores(as), magistrados(as) e a comunidade em geral, a imagem escolhida tem a ver com conhecimento. Uma menina lê, sentada numa pilha de livros. A obra está em uma das colunas do pátio central da Emeron, um espaço aconchegante de convivência.

O vídeo produzido pela comunicação do TJRO traz um pouco mais das obras e da visão do artista.

Clique aqui para ver o vídeo



Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional

Emeron e Centro de documentação do Judiciário ganham intervenção artística Emeron e Centro de documentação do Judiciário ganham intervenção artística Reviewed by REDAÇÃO on junho 06, 2022 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.