Dois restaurantes brasileiros estão entre os 50 melhores do mundo


A Casa do Porco, em SP, figura entre os 10 mais bem avaliados, enquanto o Oteque, no Rio de Janeiro, aparece pela primeira vez na lista, no 47º lugar

Porto Velho, RO - A lista dos 50 melhores restaurantes do mundo de 2022 foi revelada nesta segunda-feira (18) em cerimônia presencial organizada pelo The World’s 50 Best Restaurants, em Londres. Entre os nomes, duas casas brasileiras configuram no ranking.

A Casa do Porco, restaurante no centro de São Paulo, conquistou um lugar entre os 10 melhores restaurantes e aparece na 7ª posição. No ano passado, a casa dos chefs Jefferson e Janaína Rueda foi a única brasileira a figurar na lista, na 17ª colocação.

Como o próprio nome diz, o protagonista do estabelecimento é o porco. Criações nada óbvias como o sushi de papada de porco ou releituras, como porcopoca (pururuca servida em um saquinho de pipoca, que faz as vezes do couvert) são estrelas do local.

Além das invenções com carne, o restaurante também se destaca com a versão vegetariana do menu degustação, “Da roça para o centro”.

“Entendo que a nossa missão enquanto cozinheiros é educar sobre a nossa cultura e a nossa história por meio da comida, e estar nessa lista é ter a cozinha popular brasileira e o que chamamos de ‘alta gastronomia caipira’ reconhecidas no mundo!”, disse Janaína Rueda em celebração ao posto alcançado pela Casa do Porco.

Jefferson e Janaína Rueda na premiação do 50 Best em Londres; casal está por trás d’A Casa do Porco, em SP / Divulgação

Além de São Paulo, o Rio de Janeiro também aparece na lista: pela primeira vez, o restaurante Oteque, sob o comando do chef Alberto Landgraf, consta entre os 50 melhores do mundo.

Desta vez, a casa em Botafogo figura na 47ª posição, uma subida de 20 posições em relação ao ano passado, quando o restaurante esteve no 67° lugar entre os estabelecimentos que apareceram entre os números 51 e 100.

O restaurante de Alberto Landgraf apresenta uma base em estilo naturalista, que foca em vegetais, frutos do mar e peixes.

Buscando os melhores ingredientes com técnicas modernas, os sabores naturais dos alimentos são realçados, como pode-se provar no menu degustação, cujos ingredientes podem mudar diariamente.

Salão do Restaurante Oteque, no Rio de Janeiro. Casa é comandada por Alberto Landgraf / Rubens Kato

Quem aparece no primeiro lugar do ranking é o Geranium, sediado em Copenhague, na Dinamarca.

O restaurante liderado pelo chef Rasmus Kofoed pulou do segundo lugar na lista do ano passado para aparecer como o melhor restaurante do mundo em 2022. Neste ano, quem aparece na segunda colocação é o Central, dos chefs Virgilio Martínez e Pía León, no Peru.

A lista dos 50 melhores restaurantes do mundo é compilada a partir dos votos de um grupo de 1.080 especialistas gastronômicos anônimos espalhados pelo mundo.

Segundo a organização, cada membro do painel é solicitado a enviar até 10 votos com base em experiências pessoais em restaurantes favoritos dos últimos 18 meses, com a votação e os resultados julgados independentemente por uma consultoria de serviços.

Outros reconhecimentos

Na ocasião, o restaurante Aponiente, de El Puerto de Santa María, em Andaluzia, na Espanha, foi condecorado com o prêmio de sustentabilidade “Flor de Caña Sustainable Restaurant Award”.

Antes de revelada a lista principal, outros reconhecimentos paralelos foram divulgados ao longo dos meses passados. O ranking parcial dos 100 melhores restaurantes do mundo, que inclui casas entre o 51º e o 100º lugar, foi divulgado em 5 de julho.

Entre os resultados, quatro restaurantes brasileiros constam na lista, incluindo o D.O.M em 53º lugar, o Evvai em 67º, o Lasai em 78º e, por último, o Mani na 96ª posição.

Neste ano, a colombiana Leonor Espinosa foi eleita a “Melhor Chef Feminina do mundo em 2022”. Ela comanda o restaurante Leo na capital Bogotá e foi elogiada pela organização pelo seu “estilo de culinária único”, ao mesmo tempo em que busca usar a gastronomia como “ferramenta de desenvolvimento socioeconômico”.

O prêmio de “Ícone” do ano foi dado para Wawira Njiru, empreendedora que comanda a fundação Food for Education, que provê alimentação saudável e educação para ao menos 40 mil crianças no Quênia.

Já o restaurante para ficar de olho, do prêmio “One to Watch”, foi concedido ao AM par Alexandre Mazzia, em Marselha, na França. Comandado pelo chef Alexandre Mazzia, o negócio é descrito pelo 50 Best como “um ator fundamental no renascimento da cena culinária da cidade”.

Lista celebra 20 anos

Esta edição marca os 20 anos desde que a primeira lista dos 50 melhores restaurantes do The World’s 50 Best foi divulgada em 2002. Na época, nenhum restaurante brasileiro entrou no ranking.

Além disso, o evento deste ano retornou à Londres, e a cerimônia ocorreu no Old Billingsgate, antigo mercado de peixes da capital do Reino Unido que possui vista para o rio Tamisa e a ponte Tower Bridge, ambos cartões-postais da cidade.

Vale lembrar que Londres já havia sediado 13 cerimônias da premiação, entre os anos de 2003 a 2015. O evento passou a ocorrer então em diferentes lugares do mundo, incluindo Nova York, Melbourne, Bilbao, Cingapura e Antuérpia.


Fonte: CNN Brasil
Dois restaurantes brasileiros estão entre os 50 melhores do mundo Dois restaurantes brasileiros estão entre os 50 melhores do mundo Reviewed by REDAÇÃO on julho 19, 2022 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.