Criminoso que matou oficial da PM estava em liberdade condicional


Wesley Vale Franco, é o bandido que matou o subtenente da Polícia Militar Claudomiro Piveta Montagnini

Porto Velho, RO - Um criminoso violento, já condenado por roubo e que estava em liberdade condicional desde 2019 e com previsão de encerrar em 2024. Wesley Vale Franco, é o bandido que matou o subtenente da Polícia Militar Claudomiro Piveta Montagnini, na noite desta segunda-feira (26), após o oficial tentar evitar que funcionários da Energisa fossem roubados pelo bandido, em frente à sua casa, na Rua Itatiaia, Bairro São Francisco, na zona leste de Porto Velho. O assassino informou à Justiça que também mora na rua Itatiaia.

Conforme apurado, Wesley, que foi baleado pelo policial, foi socorrido por uma equipe do Samu até o Hospital João Paulo II, onde recebeu atendimento médico e precisou ser intubado.

Já o policial, baleado pelo criminoso, foi socorrido pela própria esposa até a UPA Leste, onde chegou a ser atendido, mas morreu minutos depois.

O crime


Subtenente da Polícia Militar Claudomiro Piveta Montagnini, morto na troca de tiros

Uma equipe da Energisa informou aos policiais militares que foi ao local para realizar um reparo na rede elétrica solicitado pelo policial militar.

Ao terminar o trabalho, e depois de guardar todas as ferramentas, Claudomiro foi até o interior da residência, verificar se o fornecimento de energia havia sido normalizado.

No momento em que o policial retornava para avisar os trabalhadores que o fornecimento de energia teria dado certo, ele avistou o criminoso Wesley rendendo os trabalhadores com uma arma e anunciando o assalto.

O bandido ordenou que os dois funcionários saíssem do carro, e deitassem no chão. Com as vítimas rendidas, Wesley pegou o celular da Energisa, que os trabalhadores usavam.

Ao avistar o roubo acontecendo, Claudomiro retornou para dentro da casa, mas Wesley percebeu que o policial teria retornado e seguiu o tenente. Foi nesse momento, que o oficial acabou trocando tiros com o bandido.

Na troca de tiros, Claudomiro foi atingido com um tiro no peito. Mesmo ferido, o policial ainda conseguiu efetuar disparos contra o bandido, acertando dois no abdômen e um na perna, causando fratura exposta na perna esquerda de Wesley.

Ferido, o bandido saiu da residência do policial, entrou no veículo da Energisa, passou a marcha ré, mas não conseguiu dirigir devido ao ferimento na perna.

Na casa do oficial da PM, foi encontrada no terreno, a pistola do policial militar aberta e com o carregador sem munições. Os policiais não conseguiram encontrar a arma usada pelo bandido.








Fonte: RONDONIAGORA / FOTOS: O OBSERVADOR

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu