Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal ajuizou ação cobrando retratação pública e pagamento de multa de R$ 1 milhão por parte da CBF



Porto Velho, RO - O Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal (Fórum Animal), juntamente com outras ONGs de proteção animal se manifestou judicialmente sobre o fato ocorrido no dia 07 de dezembro, envolvendo o manejo de um gato no Catar, local da realização da Copa do Mundo. Durante entrevista coletiva do jogador da seleção brasileira, um assessor da CBF, ao se deparar com um gato sobre a mesa, retira o animal de forma violenta e o arremessa ao chão.

O fato gerou inúmeras gargalhadas dos presentes, mas também alguns protestos discretos, porém, há necessidade de repensarmos esta atitude.

Existe um esforço coletivo de entidades de proteção animal do mundo inteiro para desmistificar a forma como os animais são tratados. A luta é constante para que as sociedades passem a respeitar os animais como seres de direito que são, ou deveriam ser.

Na área técnica, associações de medicina veterinária nacionais e internacionais preconizam técnicas de manejo gentil com os felinos, chamadas de cat-friendly que respeitam as preferências do animal em situações que requerem contenção, manipulação e transporte, priorizando seu conforto e bem-estar.

Embora o CRMV-SP tenha emitido nota em que afirma que o manejo realizado era “comum” e que não “havia elementos para caracterizá-lo como maus-tratos”, o fato é que a atitude e a forma como o gato foi manejado pelo assessor foi completamente equivocada.

A forma empregada já está sendo condenada mundialmente por todas as associações de proteção animal que atuam com felinos.

Pegar um animal adulto pela pele do dorso (região do "cangote'') pode gerar estresse, desconforto, causando dores articulares ou piorando condições pré-existentes. E após agarrar o animal pela pele, o joga violentamente no chão, evidenciando um completo desrespeito para com a vida de um animal não humano.

Vânia Plaza Nunes, médica-veterinária e diretora técnica do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, ressalta que “em ambientes médicos-veterinários, como as clínicas veterinárias, se discute há muitos anos, o manejo gentil, uma prática que vem sendo consagrada cada vez mais em todos os países.

Outra coisa importante dessa história é que mesmo quando falamos de manejo de animais que vivem em vida livre ou que estão soltos, existem técnicas bem específicas para manejo e contenção”.

O assessor da CBF pode não ter conhecimento específico sobre o manejo de felinos, porém, o bom senso é regra válida em qualquer lugar.

O gato não estava causando nenhum incômodo e não oferecia risco a nenhum dos presentes. Existem formas melhores de lidar com a situação. Poderia ter retirado o gato de forma tranquila e sensível. Além disso, a atitude pode fazer com que o animal sinta-se desconfortável em ser tocado novamente por humanos.

As imagens que percorrem o mundo estão dando péssimos exemplos para incentivar práticas cruéis para com os animais e inclusive reforçam o estigma de que animais podem ser tratados como coisa e não como seres sencientes e conscientes que são.

“Ajuizamos uma Ação Civil Pública em parceria com outras ONGS pedindo uma retração pública da CBF, administração de curso de direito dos animais para os funcionários da CBF além da condenação a título de dano moral coletivo no valor de 1 milhão de reais.

A indenização, caso ocorra a condenação NÃO virá para as ONGS e sim para um fundo onde será usado para benefício da coletividade.

Acreditamos no caráter educativo da ação e que o direito e a dignidade dos animais seja objeto de reflexão para toda a sociedade, diz Ana Paula Vasconcelos, Diretora Jurídica do Fórum Animal.

O Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal repudia veementemente quaisquer práticas que induzam a crueldade para com os animais.

Sobre a entidade

Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal (Fórum Animal) - é uma organização fundada há 22 anos visando reunir ativistas e fortalecer ações para a proteção de todas as espécies animais. Construiu uma rede de apoio a outras ONGs por todo o país, com mais de 100 organizações afiliadas que atuam pela defesa do meio ambiente e a proteção animal, prestando apoio técnico e lutando pelo reconhecimento da senciência e dignidade animal.

É formada por uma equipe multidisciplinar, incluindo médicos-veterinários, pesquisadores, especialistas em marketing, comunicação, gestão de projetos, advogados e biólogos.

Com a missão de proteger os animais em todo o país, sem distinção de espécie, trabalhando para que eles sejam respeitados como seres sencientes, e lutando para reconhecer a dignidade animal.




Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu