Governo de Rondônia divulga Nota Técnica sobre recomendações para evitar avanço de casos de covid-19

Desde o início da pandemia, Sesau realiza o monitoramento diário de contaminação.

Porto Velho, RO - Nesta quinta-feira (8), o Governo de Rondônia divulgou a Nota Técnica Nº 32/2022/SESAU-ASTEC que dispõe recomendações para a população e unidades de saúde no período de aumento de casos por covid-19. A nota visa apresentar informações atualizadas e relevantes no contexto de enfrentamento ao vírus no Estado.

Desde o início da pandemia, a Secretaria de Estado de Saúde – Sesau realiza o monitoramento diário de contaminação. Nesse contexto, no mês de novembro foi identificado um aumento no número de pessoas infectadas, após um período expressivo de redução em novos casos.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha enfatiza a importância de prevenção. “É fundamental atendermos essas recomendações para que o Estado de Rondônia não passe novamente por grandes perdas em virtude da doença. Além disso, a população precisa se vacinar, pois a vacinação é a principal forma de prevenção contra a infecção”, destacou Marcos Rocha.

Por esse motivo, o Poder Executivo faz algumas recomendações sanitárias e de controle ao contágio da covid.

Para a população geral recomenda-se:

Utilizar máscara facial no caso de indivíduos com fatores de risco, para complicações da covid-19 (imunossuprimidos, idosos, gestantes e pessoas com múltiplas comorbidades);
Higienizar frequente as mãos com álcool 70% ou água e sabão;
Evitar contato próximo com pessoas doentes;

Para as unidades de saúde:

Restringir visitas hospitalares, exceto casos autorizados pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar – CCIH de cada unidade;
Restringir acompanhantes para os pacientes internados, exceto casos previstos em lei e em consonância com as normas regimentais de cada instituição

Já em relação à vacinação contra a covid-19 para as Secretarias Municipais:

Elaborar estratégias para o alcance das coberturas vacinais, com especial atenção às doses de reforço, conforme orientações do Ministério da Saúde;
Ampliar a oferta e o acesso à imunização, proporcionando vacinação, inclusive em dias, horários e locais alternativos (escolas, igrejas, comércios e afins).

Quanto à testagem para detecção do Sars-Cov-2 às secretarias municipais:
 
Ampliar a oferta de testagem rápida na rede pública de forma capilarizada;
Investigar epidemiologicamente os casos, cuja amostra identificou nova sublinhagem, bem como rastrear e monitorar os respectivos contactantes.

Em relação à notificação epidemiológica, recomenda-se às secretarias municipais de saúde, unidades de saúde e farmácias:

Notificar todos os casos suspeitos ou confirmados no e-SUS/VE ou Sivep gripe, conforme recomendação do Ministério da Saúde;
Promover o encerramento criterioso e oportuno de casos e óbitos para o monitoramento do cenário epidemiológico atual.

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu