Idep forma técnicos em cursos voltados ao agronegócio no Centro de educação rural


O avanço que o agronegócio vem registrando em Rondônia nos últimos anos, demanda mão de obra qualificada para manter o ritmo de crescimento do principal setor da economia rondoniense.

Nesse sentido, o Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional de Rondônia – Idep prioriza, entre as suas ações, cursos voltados ao segmento econômico, que vêm obtendo recordes no que tange ao aumento da produção da agropecuária local.

Segundo o governador Marcos Rocha, para manter os altos índices da cadeia produtiva do Agro, não bastam apenas os investimentos em equipamentos e na estruturação dos órgãos que atuam nessa área, mas também como preparar a infraestrutura do Estado, cuja vocação para o progresso está no campo.

“Assim como outras áreas, o agronegócio precisa de profissionais qualificados para acompanhar as transformações do mercado globalizado”, frisou o governador, ressaltando que o fortalecimento e a expansão da educação profissional pelo Governo de Rondônia vêm garantindo ensino profissionalizante de qualidade para quem busca atuar nesse segmento econômico.

Este trabalho está sendo cumprido pelo Idep, que por meio da sua unidade executora, o Centro Técnico de Educação Rural Abaitará, localizado em Pimenta Bueno, realizou na semana passada, a solenidade de conclusão de 69 formandos dos cursos de Agroecologia, Agropecuária e Agronegócio.

Tais cursos foram ofertados em três modalidades – integrado, quando o aluno tem uma única matrícula, concomitante, quando o estudante faz o ensino médio em uma outra instituição, tendo, portanto, duas matrículas e subsequente, quando o cursista concluiu o ensino médio.

Durante a sua fala na formatura, que aconteceu na quadra poliesportiva do Centro Abaitará, a presidente do Idep Adir Josefa de Oliveira destacou as vantagens de o jovem fazer um curso técnico. “O formando já sai na frente porque recebe o diploma com registro profissional para atuar na área que se formou, além de adquirir conhecimentos que servem de base para fazer um curso universitário, na mesma área que abraçou”.

Ana Clara da Silva, 18, que mora em Espigão do Oeste, depois que iniciou as aulas práticas do curso de Agropecuária no Abaitará, decidiu cursar Medicina Veterinária. “Eu me apaixonei pelo curso e recebi a notícia no dia da formatura que fui aprovada em 8° lugar, no Instituto Federal de Rondônia – Ifro de Colorado do Oeste”, comemorou.


Texto: João Albuquerque
Fotos: João Albuquerque
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu