Pacheco repudia tentativa de terrorismo em Brasília

"O Brasil quer paz para seguir em frente e se tornar o país que todos nós desejamos", afirmou Rodrigo Pacheco


Porto Velho, RO - O presidente do Senado e do Congresso, Rodrigo Pacheco, repudiou a tentativa de ato terrorista na capital federal e afirmou que a democracia brasileira não aceita ações como essa. A ação foi impedida com a prisão do homem que montou um artefato explosivo em um caminhão de combustível perto do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek.

"As eleições se findaram com a escolha livre e consciente do presidente eleito que tomará posse no dia 1º de janeiro. O Brasil quer paz para seguir em frente e se tornar o país que todos nós desejamos", afirmou Rodrigo Pacheco. "A reconciliação nacional, a volta de um ambiente de equilíbrio, de ponderação e de sensatez é fundamental. Questionamentos indevidos, crises que não precisam ser geradas, tem de ser combatidas", acrescentou.

Segurança reforçada

O reforço do esquema de segurança para a posse de Lula e Geraldo Alckmin já começou.

Diante dos últimos acontecimentos e da necessidade de reforço na segurança no perímetro da Praça dos Três Poderes, a Secretaria de Polícia do Senado Federal informou que nesta semana serão adotadas medidas excepcionais de segurança:
todas as pessoas devem passar pelos pórticos de Raio-X e detectores de metal para adentrar nas dependências do Senado Federal, inclusive servidores, funcionários terceirizados e prestadores de serviço;
não será permitida a entrada de visitantes, nem de entregadores de alimentos ou motoristas de aplicativo; as entregas de alimento e o embarque ou desembarque de passageiros deverão ser procedidos na área externa ao Senado Federal;
não será permitida a entrada de correntistas nas agências bancárias da Casa que não integrem o quadro de colaboradores; apenas senadores, servidores, profissionais terceirizados e estagiários poderão utilizá-las.


Fonte: Agência Senado

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu