Secretário-geral da ONU diz que cúpula sobre paz na Ucrânia só é possível se todas as partes concordarem


Ucrânia propõe que a participação da Rússia só ocorra depois de enfrentar um "tribunal internacional". António Guterres (Foto: UNTV)

Porto Velho, RO - Sputnik - O Secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que está pronto para mediar a cúpula da Ucrânia desde que todas as partes, incluindo a Rússia, concordem com isso.

As informações foram passadas à Sputnik pelo gabinete de Guterres, em um pedido para comentar a declaração do ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmitry Kuleba.

"Como o secretário-geral disse muitas vezes no passado, ele só pode mediar se todas as partes quiserem que ele faça a mediação", informou o gabinete do funcionário da ONU.

Mais cedo, Kuleba disse que a Ucrânia gostaria de realizar uma cúpula de "paz" até o final de fevereiro, de preferência em um local da ONU e com Guterres como um possível mediador.

Questionado sobre a questão de convidar a Rússia para esta "cúpula de paz", Kuleba insistiu que Moscou deve primeiro enfrentar um "tribunal internacional" e ser processado por supostos crimes de guerra.

O porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov, também comentando a proposta ucraniana, observou que a Rússia nunca seguiu esse tipo de condicionamento.

No início deste mês, o presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, dirigiu-se aos líderes do G20 na Indonésia e estabeleceu uma "fórmula de paz" de dez pontos.

Além disso, Zelensky assinou um decreto sobre a impossibilidade de realizar negociações com a atual liderança russa. Ele também afirmou que Kiev não conduziria um diálogo com Moscou até que o poder no país mudasse.

O presidente Vladimir Putin observou que todos os conflitos terminam por meios diplomáticos. "A Rússia sempre disse que está aberta a negociações sobre a Ucrânia", apontou Putin.

Como acrescentou o chefe de Estado, "quanto mais cedo essa consciência chegar àqueles que se opõem a nós, melhor".

Como disse Peskov no início de dezembro, Zelensky sabe que, se desejar, as hostilidades no país podem terminar no dia seguinte.


Fonte: Brasil247

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu