Após inspeção do Município, União Bandeirantes receberá empresa de laticínios na regiãoApós inspeção do Município, União Bandeirantes receberá empresa de laticínios na região

Chegada da empresa gera emprego, renda e contribuição aos cofres público

Porto Velho, RO - O ano de 2023 começa com avanços promissores na área da agroindustrialização de Porto Velho. Após tratativas, por parte da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semagric), o distrito de União Bandeirantes abrigará, em breve, uma grande empresa de laticínios na região.

“Eles terão a capacidade final de produção para 20 mil litros por dia, mas inicialmente conseguirão entregar cinco mil litros por dia. Lá, serão produzidos mussarela, creme de leite e manteiga. As tratativas começaram, ainda, em setembro de 2022. Eles pegaram uma estrutura comprometida e revitalizaram totalmente”, explica o secretário da Semagric, Gustavo Serbino.

A produção leiteira da região de União Bandeirantes é considerada promissora e de boa qualidade. No entanto, os produtos acabavam sendo vendidos para outros municípios. A expectativa agora é de que boa parte dessa produção seja absorvida pela agroindústria.

INVESTIMENTOS

Para garantir mais incentivos não somente à região leiteira de União Bandeirantes, mas em todos os distritos, a Prefeitura atuará em um tripé importante para esse setor: o manejo da terra, a nutrição animal e genética de produção. Na prática, o produtor rural da matéria-prima consegue atender, em parte, os dois primeiros componentes.

Para solucionar a questão da genética leiteira, o município firmou um convênio com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para ofertar aos produtores uma genética leiteira de ponta. Ao todo, serão mais de 1,8 mil procedimentos de inseminação artificial e mais 132 procedimentos de transferência de embrião.

“Hoje, temos uma grande produção leiteira, contudo, a média por vaca ainda é baixa. A expectativa é de ver uma grande melhora na produção em médio prazo, esperando triplicar a produção animal em poucos anos.”, explica o secretário.

QUALIDADE DA PRODUÇÃO

Todo alimento de origem animal possui uma legislação federal própria, como resfriadores e produção em área livre de contaminação. Nesse ponto, a Semagric atua para seguir todos os critérios exigidos até que a empresa tenha a certificação de inspeção municipal, que garante a sanidade do produto adquirido. Além disso, outros benefícios também surgem para os cofres públicos.

“Uma agroindústria regularizada começa a gerar emprego e renda para o distrito onde se instalou. Mas também gera contribuições tributárias para o município e também para o Estado, através do recolhimento de impostos. Ou seja, a Prefeitura, distritos e Estado saem ganhando”, finaliza o secretário.


Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu