Empresários do agro em Rondônia financiaram quebra-quebra em Brasília, dizem manifestantes presos

Polícia Federal tenta identificar estes financiadores da tentativa de golpe de estado

Porto Velho, RO - Pelo menos 30 bolsonaristas golpistas que participaram da destruição dos prédios do STF, Congresso Nacional e Palácio do Planalto declararam ter recebido apoio financeiro de “gente do agro” em Rondônia e outros estados.

Agora a Polícia Federal tenta identificar estes financiadores da tentativa de golpe de estado que resultou em centenas de prisões e prejuízos de milhões de reais aos cofres públicos devido ao vandalismo nos prédios dos poderes da República.

Rondônia é um dos estados mais bolsonaristas do Brasil, onde empresários e políticos atuam intensamente para financiar as manifestações antidemocráticas que visam um golpe de estado.

Alguns nomes destes empresários e políticos são bem conhecidos. Alguns já comandaram, inclusive, o Legislativo. Outros são fazendeiros, políticos e plantadores ou negociantes de soja no cone sul do estado.

As investigações envolvem quebras de sigilo bancário e telefônico dos presos, que tiveram os celulares apreendidos; verificação de transferências de pix, identificação de quem ajudou a pagar pelo transporte dos terroristas até Brasília, entre outras medidas.

CONFIRA VÍDEO:


Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu