Usando vídeo de Moro na CPMI de 8 de Janeiro, Marcos Rogério questiona: ‘Qual o medo do PT?’

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Usando vídeo de Moro na CPMI de 8 de Janeiro, Marcos Rogério questiona: ‘Qual o medo do PT?’

Na ocasião do vídeo que tem Sérgio Moro como interlocutor, Rogério acusa que o dispositivo cerceia o direito dos deputados nas investigações

Porto Velho, RO - O Senador de Rondônia, Marcos Rogério (PL) compartilhou em suas redes sociais um vídeo de um trecho da sessão no Congresso Nacional durante a CPMI de 8 de Janeiro onde questiona o Partido dos Trabalhadores (PT) bem como pede a convocação do general Gonçalves Dias.

Na ocasião do vídeo que tem Sérgio Moro como interlocutor, Rogério acusa que o dispositivo cerceia o direito dos deputados nas investigações. “Não estou na CPMI de 8 de janeiro, mas estou acompanhando o seu funcionamento. O que percebo até o momento é o mesmo modus operandi da CPI da Pandemia: cercear o direito de alguns parlamentares nas investigações’, escreveu Marcos Rogério.

Em seguida, o rondoniense questiona “Qual o medo do PT? Por que teme a convocação do general Gonçalves Dias?”. “O Brasil quer saber o que aconteceu e a CPMI não pode ser usada impedir que a verdade seja conhecida”, concluiu.

CONVOCAÇÃO DE DIAS

O presidente da CPMI do 8 de janeiro, deputado Arthur Maia (União-BA), irá submeter novamente a votação requerimentos da oposição que pedem a convocação do general Gonçalves Dias, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) no governo Lula. Os pedidos foram feitos pelos Sérgio Moro, Izalci Lucas, Magno Malta e dos deputados Nikolas Ferreira, delegado Ramagem, Rafael Brito e Marco Feliciano.

Vale lembrar que na semana passada, Gonçalves Dias e o atual ministro da Justiça, Flávio Dino, tiveram os pedidos de convocação rejeitados pelos membros da comissão. A apreciação da convocação deve ocorrer nesta terça-feira (20) quando a CPMI retorna com os trabalhos nesta semana.

Fonte: News Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários