Ações para prevenção e controle da raiva são intensificadas para fortalecimento da defesa sanitária animal

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Ações para prevenção e controle da raiva são intensificadas para fortalecimento da defesa sanitária animal

Durante visita às propriedades, servidores da Idaron verificam se há sinais de mordida de morcegos nos animais


Porto Velho, RO - A Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron) realiza medidas de controle e prevenção da raiva animal, no Cone Sul do Estado. O Governo de Rondônia tem intensificado medidas fundamentais para a defesa sanitária animal, visando a prevenção de qualquer risco que interfira na segurança dos rebanhos. As ações, que tiveram início nesta semana, envolvem servidores da Idaron de Vilhena e Colorado do Oeste, com atuação em mais de 780 propriedades rurais, com o intuito de prevenir casos da raiva em herbívoros.

Durante as visitas técnicas, os pecuaristas recebem orientações sobre protocolo de vacinação e são investigadas possíveis mordeduras de morcegos hematófagos nos animais, também são identificados os abrigos desses morcegos, cujo controle é realizado por equipes especializadas da Agência. Além disso, a Idaron promove ações de educação sanitária, por meio de entrevistas em rádios, reuniões e distribuição de material educativo, visando conscientizar a população sobre a doença e suas consequências.

ZOONOSE

Os animais de produção podem contrair a doença quando atacados por morcegos hematófagos. Apresentam mais comumente a raiva paralítica, sendo os sinais clínicos mais marcantes; o isolamento do rebanho, dificuldade para engolir (sugerindo que esteja engasgado), andar cambaleante, dificuldade para se levantar, decúbito, opistótono e movimentos de pedalagem. Não há tratamento, e a prevenção é feita através da vacinação anual dos animais.

É importante que produtores rurais, médicos veterinários e outros profissionais da área de ciências agrárias e da saúde, continuem empenhados em fortalecer a sanidade do rebanho rondoniense, assim como a saúde pública.

PREVENÇÃO

No caso da raiva, a principal forma deste fortalecimento é a notificação à Idaron quanto à ocorrência de animais doentes, com sinais clínicos neurológicos, para que as medidas de controle e prevenção possam ser aplicadas.

Para o coordenador do Programa Estadual de Prevenção e Controle da Raiva, Ney Cunha, “vale ressaltar que, o atendimento à notificação e os exames clínicos laboratoriais não geram custos ao produtor rural e que a identificação de foco na propriedade; não acarreta em punições e não há interdição da propriedade ou sacrifício do rebanho. A Idaron está à disposição da comunidade para prestar informações e esclarecimentos sobre a doença”, esclareceu.

Postar um comentário

0 Comentários