Após solicitação de Alex Redano, DER recupera 33 km da RO-257 entre Ariquemes e Machadinho do Oeste

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Após solicitação de Alex Redano, DER recupera 33 km da RO-257 entre Ariquemes e Machadinho do Oeste

Parlamentar fez o pedido ao órgão em junho do ano passado, atendendo a um pedido de empresários e moradores da região

Porto Velho, RO - O deputado estadual Alex Redano (Republicanos) conseguiu que uma solicitação em junho do ano passado feita ao Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER) fosse atendida pelo órgão responsável pelas rodovias de Rondônia.

O trecho que preocupava o parlamentar por prejudicar o deslocamento dos moradores e colocá-los em perigo, eram 33 quilômetros, da RO 257, na saída de Ariquemes sentido Distrito de 5º BEC, no município de Machadinho do Oeste.

Representantes da Associação dos Proprietários de Imóveis Rurais da Região da RO 257; Associação Comercial e Industrial de Ariquemes (Acia); e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ariquemes procuraram Alex Redano buscando apoio para a justa reivindicação de recuperação da estrada, ainda em 2023.

Hidrelétrica do Tabajara

Alex Redano então solicitou ao comando do DER que o trecho, motivo de reclamação da comunidade, fosse recapeado em caráter de urgência, garantindo a trafegabilidade. A RO 257 é uma importante via de escoamento da produção de grandes fazendas de gado e de pequenos produtores rurais instalados ao longo da estrada, como também de comunicação terrestre entre Ariquemes e Machadinho do Oeste.

Na solicitação ao DER, Redano ressaltou também que os empresários da região estão na expectativa do início das obras da hidrelétrica do Tabajara, no rio Machado. Esse empreendimento deverá causar grande movimentação de cargas e pessoas, impactando positivamente na economia local.

Apesar da espera, o serviço foi finalmente concluído e os moradores da região tem agora uma estrada segura para escoamento da produção e afazeres diários. Com isso, a produção avança garantindo renda e qualidade de vida às comunidades.

Fonte: ALE/RO

Postar um comentário

0 Comentários