Galvão Bueno dispara sobre demissão de Felipão: 'Faltou respeito e inteligência'

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Galvão Bueno dispara sobre demissão de Felipão: 'Faltou respeito e inteligência'

O narrador apontou que "faltou respeito, lógica e inteligência" ao clube em optar pela saída do treinador de 75 anos, ocorrida às vésperas das finais do Campeonato Mineiro

Porto Velho, RO - Galvão Bueno usou as redes sociais nesta quarta-feira, para criticar a decisão do Atlético-MG em demitir o técnico Luiz Felipe Scolari. O narrador apontou que "faltou respeito, lógica e inteligência" ao clube em optar pela saída do treinador de 75 anos, ocorrida às vésperas das finais do Campeonato Mineiro.

"Tenho certeza que, se Rodrigo Caetano (ex-diretor do Atlético) estivesse lá, isso não teria acontecido! Fiquei sabendo que em um comitê de cinco dirigentes, três foram favoráveis e dois contra a demissão! Achei errada e no momento errado", disse Bueno.

O locutor destacou também que o clube mineiro sabia a maneira de trabalhar e o estilo de Felipão antes de decidir contratar o treinador. Para Galvão, o técnico é autêntico e entregou bons resultados no comando do time.

"Levou à terceira colocação no Brasileiro brigando pelo título! Colocou na fase de grupos da Libertadores! Teve grandes vitórias", afirmou o narrador.

Galvão Bueno ainda relembrou que não tem contato com Felipão desde 2014, quando a seleção brasileira sofreu goleada histórica por 7 a 1 para a Alemanha, no Mineirão, pelas semifinais da Copa do Mundo. Na ocasião, o narrador fez duras críticas à equipe, que era comandado por Scolari.

O treinador, inclusive, se recusou a participar do documentário produzido pelo Globoplay sobre a trajetória do locutor esportivo, chamado "Galvão: Olha o Que Ele Fez", que foi ao ar em 2023.

"Não sou amiguinho dele para defender, não!", disse Galvão Bueno. "Ganhou tudo que é Estadual, Brasileiro, Libertadores, levou Portugal às semifinais da Copa. Dirigiu times importantes na Europa e foi pentacampeão. É técnico campeão do mundo", afirmou ele, para enfatizar que considerou a demissão um erro.

"Demitir um técnico assim, às vésperas de uma final de Campeonato Mineiro e a 15 dias da estreia na Libertadores é falta de respeito", disse o narrador.

Fonte: Notícias ao Minuto

Postar um comentário

0 Comentários