Governo de RO protocola projetos para regularizar mais de 3.700 lotes urbanos, em Porto Velho

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Governo de RO protocola projetos para regularizar mais de 3.700 lotes urbanos, em Porto Velho


Os 3.797 projetos foram protocolados na prefeitura pela Sepat, nos formatos digital e físico em 28 caixas

Porto Velho, RO - O Governo de Rondônia tem se empenhado no trabalho de Regularização Fundiária Urbana de interesse Social (Reurb-S), visando garantir o acesso à moradia digna e a regularização de propriedades para milhares de famílias, na Capital. Em parceria com a Prefeitura de Porto Velho, na manhã desta terça-feira (5), o Governo está dando um passo importante na regularização de áreas de domínio do Estado, a exemplo dos Bairros Nacional, São Sebastião I e São João Bosco.

Segundo o titular da Secretaria de Estado de Patrimônio e Regularização Fundiária (Sepat), David Inácio, de acordo com a Lei nº 13.465, de 11 de Julho de 2017, a Reurb-S engloba um conjunto de medidas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais voltadas para a incorporação de núcleos urbanos informais ao ordenamento territorial urbano, e para a titulação de seus ocupantes.

Essa iniciativa representa não apenas um avanço legal, mas também uma oportunidade de inclusão social e de valorização dessas comunidades, garantindo a segurança jurídica e o direito à propriedade para milhares de famílias em situação de vulnerabilidade.

PROTOCOLO

O secretário David Inácio disse que, foi realizado um trabalho nos referidos bairros que resultou no protocolo dos projetos de Regularização Fundiária Urbana junto à prefeitura, que terá 180 dias para fazer a análise da documentação. Esse processo envolveu a realização do georreferenciamento, cadastro físico e socioeconômico, até a documentação necessária para garantir a regularização fundiária dessas áreas, demonstrando o compromisso do Governo de Rondônia em promover a inclusão e o desenvolvimento urbano de maneira sustentável e responsável.

Todo o trabalho de georreferenciamento, cadastro físico, social e o projeto de Reurb-S foi realizado por uma empresa contratada pelo Governo do Estado, com um investimento de R$ 14.158.804,90 (quatorze milhões, cento e cinquenta e oito mil, oitocentos e quatro reais e noventa centavos).

O governador do Estado, Marcos Rocha disse que, “a Regularização Fundiária Urbana Social é uma forma de inclusão social, que visa construir uma sociedade mais justa, igualitária e sustentável para todos os cidadãos. O Governo de Rondônia tem reforçado esse processo de regularizar os lotes urbanos e rurais”, salientou.

Os 3.797 projetos foram protocolados na prefeitura pela arquiteta e urbanista da Sepat, Jocasta Taciana Neves, nos formatos digital e físico em 28 caixas. A servidora disse que, a regularização fundiária urbana é um passo fundamental para a garantia do direito à cidadania e promoção da justiça social.

Postar um comentário

0 Comentários