“Samurai do PCC”, matador do crime organizado, é preso

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

“Samurai do PCC”, matador do crime organizado, é preso

 

Wemerson dos Santos estava escondido em Praia Grande, onde ameaçava a vizinhança; segundo a polícia, ele executa suas vítimas “na lâmina”

A Polícia Civil prendeu em Praia Grande, litoral paulista, na segunda-feira (4/3), Wemerson Batista dos Santos, conhecido como o “Samurai do PCC”. Ele tinha prisões decretadas nos estados de Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia.


Wemerson Batista dos Santos, o Samurai do PCC, foi preso em Praia Grande pela Polícia Civil Reprodução/TV Bandeirantes

Segundo a polícia, Wemerson executa suas vítimas “na lâmina”, usando facões ou peixeiras — daí o apelido “Samurai”. Moradores de Praia Grande, onde o matador do crime organizado estava escondido, disseram à polícia que viviam sob ameaça pois o criminoso fazia questão de anunciar sua ligação com o PCC.

Oficialmente, o “Samurai do PCC” responde por dois homicídios. A polícia, contudo, acredita que o número seja muito maior. “Verificamos que ele possui diversos documentos falsos e fazia uso de vários nomes. Até a identidade dele terá de ser definitivamente apurada”, disse o delegado Leonardo Rivau.

Rivau disse que a imagem do “Samurai” foi divulgada para que outras pessoas possam reconhecê-lo. “Ele sempre usou nome falso. Já se apresentou como Wemerson, Wellington, mas sempre com grafias diferentes”, afirmou.

Crime em Franca

Um dos crimes dos quais é acusado ocorreu em Franca, interior do estado. “A vítima não soube explicar por que Wemerson chegou com uma faca e começou a esfaqueá-la. História muito estranha”, disse o delegado.

Ainda de acordo com Rivau, o criminoso começou como traficante de drogas na Bahia. “Aqui [em São Paulo] não ficou estabelecida essa relação com o tráfico, mas existe a suspeita. Um dos indícios é o fato de o Wermerson ter comprado a casa dele. De onde está vindo esse dinheiro?”, afirmou o delegado.

Wemerson não resistiu à prisão.

Fonte: Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários