Brasileiro é preso por 12 acusações de pedofilia nos Estados Unidos

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Brasileiro é preso por 12 acusações de pedofilia nos Estados Unidos

Imigrante ilegal, homem já havia sido detido por crimes sexuais contra crianças no país

Porto Velho, RO - Um brasileiro foi preso em Boston, nos Estados Unidos, acusado de 12 crimes sexuais contra crianças em Massachusetts, comunicou o grupo americano de Operações de Execução e Remoção (ERO), na sexta-feira. Ilegal no país, o homem, de 53 anos, chegou aos EUA em 2001 como não-imigrante e permaneceu desde então.

Processado no Tribunal Superior de Middlesex, em 7 de abril de 2022, o brasileiro foi indiciado por cinco acusações de estupro de uma criança; uma acusação de violação de uma criança com uma diferença de idade de cinco anos; quatro acusações de estupro de uma criança com diferença de idade de 10 anos; uma acusação de agressão indecente e agressão a uma criança menor de 14 anos; e uma acusação de material obsceno para menor.

Painel Político é uma publicação apoiada pelos leitores. Para receber novos posts e apoiar o meu trabalho, considere tornar-se num subscritor gratuito ou com subscrição paga.

Mude para a versão paga

— Este cidadão brasileiro foi acusado de alguns crimes horríveis e perturbadores — disse o diretor responsável pela prisão, Todd M. Lyons. — Este certamente não é o tipo de pessoa que queremos interagindo livremente com as crianças dos nossos bairros.

A ação, realizada por oficiais de deportação do ERO, aconteceu no dia 28 de março, perto da residência do brasileiro. O homem havia chegado aos Estados Unidos por Miami, na Flórida, em 6 de setembro de 2001, com autorização para permanecer nos Estados Unidos até 5 de março de 2002.

Ele já havia sido preso em março de 2007, após uma investigação conduzida pelo Departamento de Polícia de Everett e pelos Correios dos EUA. Ele foi considerado apto à deportação de acordo com a Lei de Imigração e Nacionalidade e colocado em processo de remoção. O homem deixou a custódia no mês seguinte, aguardando o processo de remoção. Um juiz concedeu ao brasileiro saída voluntária dos Estados Unidos para o Brasil, com prazo até junho de 2008.

Ele partiu voluntariamente antes da data limite, mas reentrou ilegalmente nos Estados Unidos em uma data desconhecida e em um local desconhecido, sem ser inspecionado, admitido ou libertado em liberdade condicional por um oficial de imigração dos EUA.

Ele foi preso novamente em dezembro de 2021, pelas acusações de agressão indecente, agressão e estupro de uma criança. O homem foi solto um ano depois.

Fonte: Painel Político

Postar um comentário

0 Comentários