Complexo da Estrada de Ferro será reaberto no dia 4 de maio

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Complexo da Estrada de Ferro será reaberto no dia 4 de maio

Durante os três primeiros meses de abertura do Complexo, a Prefeitura de Porto Velho dará suporte no funcionamento do museu à empresa vencedora da concessão


As visitas ao Complexo e ao museu serão gratuitas, e o acesso ao museu será mediante reserva em site

Porto Velho, RO - Uma coletiva à imprensa na última semana mostrou como estão os preparativos para a reabertura da primeira etapa do Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM), programada para o próximo dia 4 de maio. O espaço será entregue à população, sob a gerência da empresa concessionária que venceu a licitação, a Amazonfort.

Conforme o decreto nº 19.839, de 25 de março de 2024, a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur), em conjunto com a Fundação Cultural de Porto Velho, ficarão responsáveis pela visitação e guiamento do Museu da EFMM, por 90 dias após a abertura. Para isso, a Semdestur realizou treinamento com guias de turismo, que farão o guiamento dos visitantes, bem como com estagiários voluntários de história, que serão monitores do museu, e com servidores municipais, que estarão trabalhando no receptivo do museu. As visitas ao Complexo e ao museu serão gratuitas, e o acesso ao museu será mediante reserva em site, podendo o visitante escolher se quer guiada ou não guiada.

"A Estrada de Ferro é a nossa história, faz parte da nossa identidade, como porto-velhense. Trabalhamos para preparar nossos guias para bem receber os visitantes, para não apenas mostrar, mas valorizar a nossa identidade e a nossa história, que são ricas. Convidamos todos para participarem da reabertura, no próximo dia 4", afirmou Glayce Bezerra, secretária da Semdestur.


As peças no museu relembram a história e identidade regional

A Amazonfort disse que está buscando parceria com empresas para o funcionamento de restaurantes e outros serviços no local. Segundo o assessor técnico da Amazonfort, Normando Lira, "estamos prestes a oferecer à comunidade esse espaço, com os serviços que a sociedade merece. É um espaço histórico, cultural e que está na memória afetiva e na identidade da população de Porto Velho e de Rondônia. É um grande desafio e o trabalho está só começando", disse.

A Santo Antônio Energia investiu cerca de R$ 30 milhões para a revitalização, valor proveniente de compensação ambiental. Também há recursos próprios do município na obra. "Esse momento materializa a história de Porto Velho. Estamos deixando um legado para as futuras gerações. É uma satisfação participar e contribuir com esse importante equipamento para a cidade", disse o gerente de Sustentabilidade da Santo Antônio Energia, André Vasques.

Durante a obra, todo o espaço de 106.000 metros quadrados foi revitalizado, incluindo os três galpões da ferrovia. O local também recebeu a reconstrução do deck de madeira, pista de caminhada, área verde e estacionamento para mais de 270 carros. Toda a obra foi supervisionada e seguiu as orientações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).


O museu ficará aberto de quarta a domingo

Para a superintendente do Iphan-RO, Alyne Mayra Rufino, "é um momento bastante esperado e é um novo tempo para a EFMM. Creio que quando as pessoas entrarem aqui, irão se emocionar, como eu me emocionei. Restauração de patrimônio histórico é um desafio enorme e é fruto de um trabalho coletivo".

O horário de funcionamento do Complexo será das 10h às 22h, diariamente.

FUNCIONAMENTO DO MUSEU

O museu ficará aberto de quarta a domingo. De quarta a sábado, o horário de funcionamento será das 10h às 18h e aos domingos, das 10h às 16h. As visitas guiadas têm o número máximo de dois grupos de 25 (vinte e cinco) pessoas cada. Na visita guiada, o guia de turismo irá conduzir o grupo pelo percurso do museu, contando a história da construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e das pessoas envolvidas na grande epopeia. As visitas não guiadas também deverão ser registradas no site que será divulgado em breve.


Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

0 Comentários