Governo de Rondônia envia ajuda humanitária para os atingidos no Rio Grande do Sul

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Governo de Rondônia envia ajuda humanitária para os atingidos no Rio Grande do Sul

“A dor dessas pessoas também é nossa dor. Os rondonienses estão à disposição dos gaúchos para ajudarmos no que for preciso neste momento tão difícil”

Porto Velho, RO - O Governador Marcos Rocha confirmou nesta quinta-feira, 2, que disponibilizou equipes do Corpo de Bombeiros do Estado de Rondônia para colaborar durante o trabalho de resgate e atendimento às famílias vítimas da tragédia climática que está acontecendo no Rio Grande do Sul. A decisão pretende reforçar os trabalhos e gerar um pouco mais de alento às famílias que estão passando por este momento tão difícil.

Rocha destacou que os bombeiros de Rondônia estão de prontidão aguardando ordens para deslocamento. “Foi criada uma força conjunta nacional para auxiliar nos trabalhos necessários. Diversas unidades do Corpo de Bombeiros de todo país estão engajadas neste processo e será estabelecido uma espécie de revezamento, de modo que os trabalhos não sejam paralisados enquanto as pessoas estiverem precisando”, comentou o Governador.

O número de profissionais à disposição desta operação ainda não foi divulgado pelo Estado, que está em contato com o comando gaúcho do Corpo de Bombeiros a fim de definir o efetivo necessário. 

“A dor dessas pessoas também é nossa dor, afinal somos todos brasileiros e precisamos continuar unidos em qualquer situação. Tudo que estiver ao nosso alcance, o Estado de Rondônia vai fazer para colaborar. Vamos continuar orando pelas famílias e agindo enquanto governantes para podermos colaborar com o processo de reconstrução de tudo danificado. Que Deus possa confortar os gaúchos, que podem contar com os rondonienses para o que precisarem”, declarou Marcos Rocha.



De acordo com relatório da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, até a manhã desta sexta-feira, 9, 33 pessoas morreram, 56 estão feridas e há 76 desaparecidos em decorrência das inundações. Mais de 17 mil pessoas estão desabrigadas e há diversos municípios ilhados, sem possibilidade de contato por enquanto.

235 dos 497 municípios gaúchos foram afetados pela violência climática, o que levou o Governo do Estado a decretar estado de calamidade por 180 dias. O Rio .Grande do Sul classificou o momento como desastre nível três, quando há inundações severas

Postar um comentário

0 Comentários