Quadrilha “A Roça é Nossa” evidencia a tradição e leva ao Flor do Maracujá homenagem a São João

Editors Choice

3/recent/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list
SEMPRE NO AR

Quadrilha “A Roça é Nossa” evidencia a tradição e leva ao Flor do Maracujá homenagem a São João

Apresentação da agremiação está marcada para quinta-feira (27) às 23h, na Arena do Arraial Flor do Maracujá

Porto Velho, RO - Há mais de três décadas a Quadrilha “A Roça é Nossa” encanta o público com suas apresentações. Fundada em 1993 por Seu Fernando Rocha e Dona Liri, a agremiação nasceu da fusão das quadrilhas Sapezal e Flor da Bananeira, com o objetivo de competir no Arraial Flor do Maracujá. A agremiação do Bairro Esperança da Comunidade, localizada na zona Leste de Porto Velho, se reúne de segunda a sexta-feira na Escola Municipal Darcy Ribeiro. A apresentação do grupo está marcada para quinta-feira (27), às 23h, na Arena da 40ª edição do Arraial Flor do Maracujá.

Presidente da agremiação Amanda Rocha

Em 2023, um dos pontos altos da apresentação foi a homenagem ao seu criador, Fernando Rocha, falecido em 2022. Sob o tema “Saudade: Meu Remédio é Cantar”, a apresentação foi um tributo à memória daquele que plantou as sementes dessa tradição. Para este ano, o tema escolhido “Tu Se Alembra”, é uma homenagem a São João de tempos passados, quando as ruas se enchiam de enfeites e as famílias se reuniam ao redor das fogueiras para celebrar.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha destacou que, a quadrilha “A Roça é Nossa” tem mantido viva a tradição por mais de três décadas. Essa dedicação reflete o espírito comunitário e cultural de nossa gente”.

A presidente da agremiação, Amanda Rocha, filha dos fundadores, compartilha a promessa feita para seus pais de manter viva a chama da quadrilha. “Minha mãe, antes de partir, pediu para que não deixássemos acabar com a festividade. Agora, com o falecimento de papai, também prometemos que a tradição continuará”, destacou.

DESAFIOS

A agremiação se reúne de segunda a sexta-feira na Escola Municipal Darcy Ribeiro

Nos bastidores, a dedicação de Maquele Cunha, costureira da agremiação desde 2014 e integrante da quadrilha desde 2007, revela os desafios enfrentados durante os quinze dias que antecedem à apresentação no Arraial Flor do Maracujá. “Chegamos a passar noites aqui no ateliê, só voltando para casa após a apresentação. São dias de total dedicação e amor pela nossa quadrilha”, enfatizou.

O titular da Secretaria de Estado da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), Júnior Lopes, ressaltou acerca do evento. “A Sejucel se orgulha de realizar eventos como o Arraial Flor do Maracujá, que celebra nossa história e tradições. Parabenizamos a todos os membros da quadrilha “A Roça é Nossa”.

A ROÇA É NOSSA MIRIM

A Quadrilha Mirim foi fundada em 2007 pelo ex-presidente Fernando Rocha. Muitos pais, que participavam da dança na categoria adulta, pediam para que fosse criada uma versão mirim. Atendendo aos pedidos, foi fundada a Mirim. Desde então, a categoria conquistou diversos títulos; é bicampeã do Arraial Flor do Maracujá (2018 e 2019), possui dois títulos no Flor do Cacto e um título no Arraial Tucumanzal. O grupo conta com a participação de 25 pares.

Postar um comentário

0 Comentários