Cadeira de Marcos Rogério no Senado agora integra base do Governo Lula

Eleito com votos bolsonaristas, Marcos Rogério vem de uma fracassada tentativa de se tornar governador de Rondônia

Porto Velho, RO - Anunciado por seu fundador e presidente nacional, Gilberto Kassab, como base do governo Lula (PT) o PSD ganhou mais um senador em sua bancada no Congresso Nacional. Trata-se do advogado Samuel Araújo, primeiro suplente que assumiu a cadeira por Rondônia após o titular do cargo, Marcos Rogério (PL) pedir licença médica e se afastar do mandato.

Samuel Araújo era do PL, partido que atualmente lidera a oposição ao atual presidente do Brasil, porém, em menos de um mês no mandato decidiu migrar de legenda e somar à bancada de Lula com a filiação ao PSD.

Eleito com votos bolsonaristas, Marcos Rogério vem de uma fracassada tentativa de se tornar governador de Rondônia. Porém, no momento em que senadores da oposição se mobilizam para reverter os primeiros decretos homologados por Lula, ele que foi um dos maiores nomes bolsonaristas do Senado, deixa seu gabinete sobre a tutela de um senador partidário ao atual Governo.

Informações de bastidores da política local dão conta de que Samuel Araújo migrou para a legenda de Gilberto Kassab no intento de se tornar a maior liderança do partido em Rondônia, e começar a trilhar seu próprio caminho na política local.

Para os eleitores de Marcos Rogério, que em sua expressiva maioria desconhecem Samuel Araújo, a troca de um senador rondoniense do PL para o PSD pode ser vista como no mínimo uma demonstração de descaso de Rogério com as convicções políticas apresentadas por ele.

Desde que assumiu o mandato Samuel Araújo sequer se pronunciou ao povo de Rondônia, segue articulando internamente, enquanto Rogério não se manifesta publicamente sobre questões políticas desde o último dia 14 de dezembro, quando se despediu provisoriamente da cadeira no Senado.

Fonte: JH Notícias

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu